Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uptown Girl

Blog Pessoal. Aqui fala-se sobre tudo e sobre nada.

Uptown Girl

Blog Pessoal. Aqui fala-se sobre tudo e sobre nada.

Espirito Natalicio #parte 2 - mãe

Ideias para prendas para a mãe:

 

1507-1.jpg

 

 Livro "A Amiga Genial" de Elena Ferrante (FNAC) - €15,30

 

quadro de ardosia 12,99 aki.jpg

  Quadro de ardósia em formato chávena para cozinha (Aki) - €12,99

 

19,99.jpg

 Cachecol estampado (Mango)- €19,99

 

agenda 9,60.jpg

 Agenda Moleskine (Fnac)- €9,60

 

AF-ODISSEIAS-SPA-E-MOMENTOS-MONOFOLHAS.jpg

Pack Spa- Momentos Zen (Odisseias) -€24,90

 

beurre-corps-super-nourrissant_640_26838.jpg

 

Manteiga corporal super nutritiva (Sephora)

 

 

A dura e profunda desigualdade em Cuba. Opinião.

Desenganem-se os que pensam que é fácil ser cubano e viver em Cuba.

A realidade das fotos com casas coloridas contrasta em muito com a real situação económico-social que se vive no país.

Estamos a falar de um país que, não sendo de terceiro mundo, está muito loge de igualar outros países da América Latina.

Cuba é hoje um país mais pobre. Não digo isto em sentido metafórico só porque ontem o mundo perdeu Fidel Castro. Basta andar nas ruas para se verificar que o país está a anos luz de ser o "paraíso na terra" como Fidel queria fazer os cubanos acreditar que era.

Nas ruas em Havana, as pessoas evitam falar contra o regime com medo das represálias: o inimigo informador pode estar em qualquer parte.

A solução poderia passar por fugir da ilha, não fosse a sanção a pena de morte.

A igualdade que o regime comunista (ou pseudo-comunista) pretendia com a revolução, é perfeitamente ilusória. Existe, pelo contrário, um fosso maior entre as pessaos que têm dólares e as que têm pesos.

A economia estagnou e não dá sinais de melhorias visiveis nos próximos tempos. Cuba sempre foi um país que exportou mais do que importou e daí a dependência com a URSS, Venezuela e mais recentemente com os Estados Unidos da América, com o estreitamento de relações com o governo de Barack Obama. Mas até quando poderá esta situação arrastar-se? A situação politica nos dois países alterou-se significativamente: de um lado, com a eleição de Trump, do outro, com a morte de Fidel.

Os cubanos vivem numa mentira constante porque o governo manipula a informação que lhes é transmitida.

Como se não bastasse o problema da liberdade de expressão (ou falta dele), as pessoas vivem muito mal, muito mal.

Os salários são precários, come-se com senhas de racionamento, só as crianças podem beber leite e  carne, apenas uma vez por mês. Uma triste e muito dura realidade para quem com ela convive há demasiados anos.

O cenário é de tal forma catastrófico que a maior parte das pessoas apenas consegue sobreviver com dois ou mais trabalhos.

Se em 1959 (ano da revolução cubana) o rendimento anual médio per capita era de 1200 doláres, em 2004, era apenas de 70 doláres. Também o consumo calórico de alimentos diminui de 2800 calorias por habitante por dia, para apenas 1800 calorias.

Antes da Revolução, Cuba tinha o melhor sistema de educação e saúde da América Latina e a taxa de mortalidade era a terceira mais baixa. Atualmente, falham os abastecimentos de medicamentos em consequência da falha no sistema de transportes e crescente isolamento da ilha que, insiste em dizer "não" ao capitalismo, mas que, de há uns anos para cá, tem vindo a mostrar sinais contraditórios (desde logo, pelo uso do fato-de-treino da Adidas por parte de Fidel Castro em conferências oficiais, por exemplo).

A ilha é hoje uma verdadeira prisão e está mais pobre. Face ao exposto, perguntamos: E onde pára o ideal comunista de igualdade?

A ideia com que ficamos depois de ver noticias sobre a morte de Fidel nos meios de comunicação social é a de que Cuba queria que passasse para o exterior: a ideia de um homem bom e justo (um verdadeiro líder: o el comandante). O mundo está hoje mais pobre porque faleceu ontem uma pessoa com grande relevo na história cubana e do mundo, mas desenganem-se os que pensam que Fidel foi um mártir.

Ele, tal como todas as outras pessoas, não era só bom nem só mau.

Independentemente de uma ou outra ação sua mais generosa (recordo-me, por exemplo, de quando ajudou aquele menino a voltar para Cuba, onde estava o seu pai), importa salientar que os ideais subjacentes à ideologia comunista (ou pseudo-comunista) de Fidel conduziram a resultados catastróficos para os cubanos e para o mundo em geral; um regime opressivo que reprime a liberdade de expressão, uma economia parada no tempo há mais de 50 anos, profundas desigualdades e carências na população...

Tudo isto deixado pelo legado de Fidel, o tal apelidado de "el-comandante"....

 

 

 

 

Black Friday: a loucura das compras. Contagem Decrescente

Está quase a começar a loucura das compras. Em menos de meia hora chega o Black Friday.

Apesar da tradição ser americana, a verdade é que chegou em força às lojas portuguesas.

 
 
Lojas Aderentes
 
Zara: 20% de desconto em tudo.
Pull and Bear: 20% de desconto em tudo.
H&M: 20% de desconto em tudo.
Kiko: Na compra de 3 produtos, são oferecidos outros 3.
Oysho: 20% em tudo.
Zara Home: 20% em tudo online.
ASOS: 20% em todos os artigos com o código GOGOGO.
Fnac: até 50% em produtos selecionados.
Worten: 20% de desconto em talão em todos os produtos.
Bershka: 20% em tudo.
Stradivarius: 20% em tudo.
O Boticário: Desconto de 50% em todos os perfumes.
Blanco: até 70% de desconto em peças seleccionadas.
Women's Secrets: 20% em tudo + 25 a 50% em produtos selecionados.
Springfield: 25% de desconto  em todos os artigos (lojas físicas) e até 50% em peças seleccionadas.
Massimo Dutti: 20% em todos os artigos.
Sephora: 25% em perfumes + leve 3, pague 2 (apenas produtos da marca Sephora).
Parfois: 20% em tudo e até 50% em peças seleccionadas.
Bertrand: Até sábado, descontos entre 20 e 50% em todos os livros. A promoção é exclusivamente online durante o dia de hoje e de amanhã (com portes grátis). Termina dia 26 nas lojas físicas.
Imaginarium: 15% de desconto em todas as compras.
IKEA: Até 40% de desconto em artigos selecionados.
Sportzone: Descontos até 50%.
Levi's: 30% de desconto em todo o site.
Samsonite: 30% em artigos selecionados.
Nike: Descontos de 30% em artigos selecionados na loja online com o código XMAS16.
 
 
 
Quem vai estar nas filas amanhã?
#Ready, set, go!

Argolas aqui e acolá. Os acessórios em peso.

Quem não se lembra das argolas que se usavam no final da década de 90 e 2000? Pois é, está na hora de tirar os "esqueletos" das argolas do guarda-jóias e começar a usar e abusar deste acessório.

Como se usam em 2016? Pequenas e grandes. Com todas as formas possíveis e imaginárias, em muita quantidade ou apenas uma em cada orelha. A escolha é à vontade do freguês.

 

argolas.png

 

 

 

Onde comprar?

 

15,95.jpg

 Zara- €15,95

 

 

9,95.jpg

 Zara- €9,95

 

7,99 hhh.jpg

 Mango- €7,99

 

 

7,99 jjjj.jpg

 Mango- €7,99

 

7,99.jpg

 Mango- €7,99

 

 

 

9,99.jpg

 Mango- €9,99

 

Em tempo de chuva: galochas!

Neste outono-inverno as galochas são um MUST que apetece usar mesmo em dias mais solarengos. Lisas, coloridas, com texturas ou padrões divertidos, as galochas prometem tornar os dias de inverno um bocadinho menos cinzentos.

 

 

Opções para todos os gostos

 

1. As galochas da Hunter

 

FreshPaint-0-2016.11.22-07.28.15.png

 

 1- €104,90

2- €115,20

3- €67,00

 

 

 

2. As galochas da Igor

 

igor.png

 

 1- €49,95

2- €55,00

3-€55,00

 

 

 

 

3. As galochas cubanas

 

FreshPaint-208-2016.11.22-07.25.53.png

 

  1- €59,80

2- €99,80

3- €139,80

 

 

 

 

4. As galochas havaianas

 

havaianas.png

 

 

1- €44,90

2- €59,90

3-€44,90

 

 

 Já estão fãs? Qual é o vosso modelo preferido? (:  

 

 

Tartan: tendência

A estação fria está repleta de contrastes, tendências, novas cores e estampados. (Sim, os estampados parece que vieram para ficar!)

Desde padrões leopardo a xadrez, a diversidade é grande. O importante é mesmo saber conjugar. Até porque ao contrário do que a maioria das mulheres pensa, os padrões (se forem usados de forma correta) ajudam a construir uma silhueta proporcional, elegante e sexy.

 

Uma grande tendência nos padrões? o tartan

 

O tartan é uma das fortes tendências da estação Outono/Inverno para este ano.

De origem escocesa, o tartan permite looks elegantes e clássicos e ao mesmo tempo, descontraídos. Tudo depende da forma como se conjuga. E o melhor de tudo? É perfeitamente adaptável a várias alturas do dia. Para quem ainda não está completamente rendida ao tartan, aconselho começar por algo mais simples, como um cachecol, por exemplo. Lembrem-se, são os pequenos detalhes que fazem a diferença!

Para as mais ousadas, porque não um casaco com um padrão axadrezado ou umas calças? Falta de ideias para conjugar os teus looks? Aqui vão algumas sugestões.

 

1. Cachecol em Tartan

 O cachecol é uma boa forma de te "iniciares" no tartan. Caso para dizer que uma peça faz mesmo toda a diferença no look (:

20055059_tzT8f.png

 

 

2. Look total em Tartan

Porque não apostar num vestido em tartan para ser a peça de destaque do teu look? Mas lembra-te, se apostares num padrão como este, é importante que o resto do look seja o mais discreto/neutro possível. Não queremos correr o risco de parecer umas palhaças com padrões que não combinam!

 

20055092_hHqoi.png

 

 

3. Partes de cima em Tartan (casaco e camisa)

De certeza que já viste muitas camisas xadrez por ai. Esta é uma das grandes tendências da estação, uma vez que dá para conjugar com um look mais ou menos formal (como vemos nas imagens abaixo). Para além das camisas, podes sempre apostar num casaco/blazer em tartan para ser a peça destaque do teu look.

 

20055058_fkEVD.png

 

 

 

 4. Calças/saias em Tartan

Mais uma vez, se vais usar uma peça em tartan, convém não abusares muito no resto do look. Opta por exemplo, por uma peça de cor escura (preto ou cinzento) ou branca para completar o teu look e acessórios discretos também.

 

20055057_dzzRb.png

 

 

  

Como poupar nas prendas de natal?

 

O meu calendário diz-me que já estamos no dia 20 do mês de Novembro. Como assim? O tempo passou super rápido. Parece que foi ontem que estavámos em Setembro e  afinal já estamos com o Natal à porta? Agwww.. Não sou de deixar as coisas para a última (como a maior parte dos portugueses). Pelo contrário, insiro-me no grupo das (muito) planeadas que começam a pensar nas prendas de natal com uns bons meses de antecedência.

Mas este ano foi a excepção.

A verdade é que não dei pelo tempo passar tão rápido (juro que no meu subconsciente ainda estamos em Setembro). Talvez pelo imenso trabalho que tenho (ou por nem sequer me dar ao trabalho de consultar o calendário para não stressar ainda mais), mas não consegui ainda parar para pensar em ir às compras de natal.

ALERTA: estado critico.

"O que comprar?", "Não quero gastar muito dinheiro...", "Será que vão gostar? ". . A pergunta óbvia que todos nós fazemos é:

 

 

Como podemos poupar nas prendas de natal?

 

  1. Em primeiro lugar, faz uma lista de pessoas a quem queres dar uma prenda (podem ser amigos, tios, primos, pais, namorado/marido ou simplesmente o teu cão). Não importa, o Natal é isso mesmo: é saber dar, em sinal de agradecimento/reconhecimento a alguém que nos é especial. Não quero com isto dizer, claro, que tenhas de dar uma prenda a todas as pessoas que conheces. Lembra-te, deves restringir a tua lista àquelas pessoas que são mais importantes para ti (até porque não queremos que fiques com a conta a zeros logo no principio do mês).
  2. Em segundo lugar, estabelece o que se queres gastar (um montante minimo e outro máximo) para cada pessoa e soma tudo para perceberes quanto podes gastar (tendo em conta o teu vencimento e outras despesas).
  3. Antes de comprares alguma coisa por impulso, dedica algum tempo a pensar na pessoa a quem vais oferecer uma prenda. Não te esqueças que o importante não é comprar por comprar, convém a pessoa gostar, por isso, pensa numa coisa que se adeque ao seu estilo/personalidade.
  4. Prima pela diferença e mostra que conheces bem essa pessoa com uma prenda personalizada (avental personalizado, cubo com fotos, etc).
  5. Se tiveres jeito para artes manuais, podes (e deves) fazer prendas com materiais reciclados (mais original que isso não há!).
  6. Nem sempre o mais caro é necessariamente o melhor. Antes de comprares alguma coisa, informa-te bem sobre as vantagens e desvantagens do produto e compara-o com outros para saber se o investimento vale ou não a pena.
  7. prendas úteis e que saibas que podem mudar o dia-a-dia da pessoa a quem vais oferece-las.
  8. Faz uma dedicatória à pessoa para quem vais dar uma prenda. Lembra-te, é sempre bom ser mimado e ver o nosso trabalho/personalidade reconhecido por outros.
  9. Se não tiveres mesmo jeitinho nenhum para as artes manuais e não tiveres ideias originais, aguarda pelos próximos posts do blog e não desesperes (:

 

 

(Ok, talvez seja melhor não entrar em pânico. Afinal de contas ainda tenho uns dias até lá...)

 

Pág. 1/4